Na noite de segunda-feira, dia 11 de Fevereiro, na TVI, num espaço de comentário, a deputada do PS Isabel Moreira revelou que antes de se deslocar aos estúdios de televisão tinha recebido uma mensagem privada de “uma juíza membro” do Conselho Superior Superior da Magistratura, que tinha votado a favor da pena de multa em processo recentemente decidido pelo Plenário do Conselho Superior da Magistratura.

Em abono da verdade, o Conselho Superior da Magistratura vem clarificar que o Plenário do Conselho Superior da Magistratura tem apenas na sua composição uma vogal juíza e que esta, como é público, votou a favor do arquivamento, numa primeira fase, e, noutra votação, referente à medida da pena, absteve-se, pelo que peca por faltar à realidade a aludida declaração da deputada Isabel Moreira na TVI.