Em março de 2020, depois da confirmação do primeiro caso de Covid-19 em Portugal, o Conselho Superior da Magistratura, com forte sentido de cidadania e sentimento de comunidade, lançou a Iniciativa COVID, com o intuito de angariar verbas para auxiliar os mais afetados pela pandemia.

Em 2021, perante o agravamento da situação da pandemia no país, o Conselho Superior da Magistratura entendeu que a manutenção desta conta e a divulgação de novo apelo de contribuição, junto dos magistrados judiciais, poderiam continuar fazer a diferença.

Esta campanha permitiu ajudar diversas instituições, de acordo com o objetivo inicial. O valor total angariado pela iniciativa COVID, que teve, desde logo, um enorme acolhimento e apoio de todos, foi repartido da seguinte forma:

• Maio de 2021: 24.500,00€,
Distribuído equitativamente pelas seguintes instituições:
– Núcleos de Planeamento e Intervenção Sem-Abrigo (NPISA) – Porto, o qual indicou a Associação Médicos do Mundo, a Fundação Assistência Médica Internacional e a CAIS – Associação de Solidariedade Social;
– GAS Porto – Grupo de Ação Social do Porto;
– Núcleos de Planeamento e Intervenção Sem-Abrigo (NPISA) – Lisboa, o qual indicou a VITAE – Associação Solidariedade e Desenvolvimento Internacional, o Centro Social do Exército de Salvação, a Associação dos Albergues Noturnos de Lisboa e a Fundação de Assistência Médica Internacional – AMI.

• Dezembro de 2021: 8.400,00€
Distribuído equitativamente pelas seguintes instituições:
– Associação de Amigos da Criança e da Família – “Chão dos Meninos”;
– Casa de Acolhimento “Abrigo do Zêzere”.

• Março de 2022: 5.769,86€
– Associação de pais e amigos de crianças com cancro – “Acreditar“, Porto.

Esta conta, face mais visível do caráter humanista de todos os que fazem parte do CSM e parte integrante do esforço coletivo de combate aos efeitos da pandemia, será agora encerrada.

O Conselho Superior da Magistratura agradece a todos aqueles que contribuíram e que permitiram, ao longo dos últimos dois anos, continuar a ajudar e a fazer a diferença.

Lisboa, 22 de março de 2022

Consultar Divulgação